5 Duvidas Comuns Sobre Relógio Ponto

5 DÚVIDAS COMUNS SOBRE RELÓGIO PONTO

Como sempre trazemos nos artigos, Relógio ponto é um assunto que sempre gera bastante dúvida e discussão.  As vantagens e necessidades de Relógio ponto são claras, mas os processos, as rotinas, os direitos e deveres são sempre questões a serem respondidas. Pensando nisso, segue um breve texto sobre as perguntas mais comuns que vemos sobre Relógio ponto :

 

1)      Minha empresa é obrigada a utilizar Relógio Ponto ?

A resposta para esta pergunta está na própria realidade de cada empresa. A partir de 10 funcionários a lei estabelece que a empresa é obrigada a ter um controle de ponto. Entre as opções podem ser um livro ponto, um relógio ponto cartográfico ou o relógio ponto eletrônico. A escolha do tipo depende da necessidade de cada negócio.

2)      O que eu preciso ter pra instalar um Relógio Ponto ?

A estrutura necessária para implantar um relógio ponto é simples. Se for o modelo cartográfico precisa apenas definir um local e ter  uma tomada próxima ele , pronta você já pode instalar um relogio ponto cartográfico e seus funcionários começarem a fazer os registros. Para quem opta pelo Relógio ponto Eletrônico é importante ter bem definido quem irá gerenciar o ponto, além da tomada, ter um computador a disposição para instalação do Software de tratamento de ponto e pronta também já possui um ambiente para instalação do ponto.

3)      Coloquei um relógio ponto, mas os funcionários não estão registrando o ponto, o que fazer? Posso tomar multa por isso ?

É de fundamental importância que ao adotar o sistema de ponto, os funcionários sejam orientados para registrar seus horários e seguir as regras estabelecidas pela empresa. Importante fazê-los entender que o relógio ponto assegura tanto os direitos do empregador, quanto do empregado.  A lei permite que um funcionário que não registra o ponto, tenha seu tempo ou seu dia descontado. Como sugestão as empresas podem adotar pequenas regras , como um fluxo para registros não efetuados, afim de formalizar esta solicitação, até a advertências aplicadas ao colaborador.

4)      Encontrei um relógio ponto usado muito barato a venda, posso adquiri-lo para minha empresa?

Cuidado com esta situação, que hoje está cada vez mais comum , pois muitas empresas fecham e querem repassar seu patrimônio a terceiros. Relógios de Ponto Cartográfico, podem sim ser reutilizados para outras empresas, só indicamos que certifique-se de sua qualidade e funcionamento, visto que não terá garantias. Quanto aos Relógios de Ponto Eletrônicos, não pode ser usado para outra empresa. São todos regulamentados pelo Ministério do  trabalho, estes equipamentos devem ser registrados no M.T.E vinculados ao CNPJ da empresa que o utiliza, este registro não pode ser alterado. Além disto, possuem uma memória permanente, ou seja, ficará para sempre com os registros da empresa original e a legislação não permite que outra empresa, de grupo econômico diferente, compartilhe do equipamento. Por isso indicamos muita cautela neste assunto, procure-se informar, negociar e adquirir um produto novo que lhe ofereça segurança.

 

5)      Posso utilizar o relógio ponto eletrônico como controle de acesso para abertura de uma porta ou vice e versa? Por que?

Não é possível esta utilização. Desde a Portaria 1.510 de 2009, o Ministério do trabalho estabelece que o relógio ponto eletrônico deve ter exclusivamente a função de registrar o ponto do colaborador e , além disto, o equipamento deve ser homologado pelo M.T.E e hoje ainda possui selo do INMETRO. Desta forma , como regra da CLT, os equipamentos de acesso não poderiam registrar o ponto, assim como pontos não poderiam ser utilizados como controles de acesso.